terça-feira, 23 de abril de 2013

Homem espanca cachorro e animal morre , em Apodi




Policiais de Apodi foram acionados pela população para prender um homem que estava espancando um cachorro com um pedaço de madeira, pedras, garrafas de vidro, na Rua Governador Dix-Sept Rosado, centro da cidade. 
De acordo com os policiais que atenderam a ocorrência, Pedro Nazareno de Paiva, foi oferecer ovos de galinha caipira ao proprietário do cachorro e o mesmo disse que não queria comprar a mercadoria, quando Pedro Nazareno deixava o local o cachorro latiu para ele, isso foi o suficiente para ele ficar enfurecido com os latidos do animal e passar a praticar o ato cruel com o pobre do cachorro. 
Depois de preso, Pedro Nazareno de Paiva, foi encaminhado para Delegacia e Policia Civil de Apodi, onde foi ouvido e liberado para responder pelo crime em liberdade. A reportagem apurou que já é costume de Pedro Nazareno maltratar animais. 
Participaram da ocorrência o sargento da PM, Ivanildo e os policiais George e Valério com apoio da policial civil, Izabel Aprigida que tomou todas as providencias para punir criminalmente o acusado. 
O cachorro que se chamava “Beethoven” tinha mais de 10 anos de idade e pertencia à família do empresário Cesar Paulino, proprietário de uma funerária da cidade de Apodi. O animal de estimação foi socorrido e estava sendo tratado por um veterinário, mas devido à gravidade dos ferimentos, terminou morrendo e deixando um clima de total tristeza na família de Cesar Paulino. 
Em nossa legislação atual maltratar animais, quer sejam eles, domésticos ou selvagens, caracteriza-se crime ecológico, conforme art.32 da Lei 9.605, de 13.02.98, com detenção de três meses a um ano, e multa, para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. Ou seja, maltratar animais é crime. Portanto, o tratamento cruel aos animais, quaisquer que sejam eles, além de demonstrar um alto grau de insensibilidade do ser humano é crime. Apesar de estarmos às portas do século XXI, ainda tratamos com crueldade e sem a menor consideração os nossos maiores colaboradores, que são os animais, mostrando quão somos ingratos. 

ESFAQUEADO – Recentemente o cachorro “Bobzy”, pertencente a um agente penitenciário da cidade, foi esfaqueado e por pouco não morreu. “Muitos pensam que os animais não sentem dor nem medo, mas a dor não é uma exclusividade dos seres humanos”, comentou o dono de “Bobzy”
 
 
O Vale do Apodi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário